quarta-feira, 7 de dezembro de 2011

Em Pernambuco, Governo investe no combate à dengue

Ministério da Saúde vai repassar cerca de R$ 1,8 milhão para o Estado. Cidades com alto risco de surto da doença receberão verba.

FONTE: G1 PE

    Depois que o Recife foi apontado como a segunda capital do País com maior risco de surto de dengue e mais sete municípios de Pernambuco apresentaram índices elevados pelo levantamento do Ministério da Saúde, divulgado na última segunda-feira (5), o Governo do Estado vai investir para combater a doença.
    O Ministério da Saúde vai repassar para o Estado cerca de R$ 1,8 milhão para aumentar a potencialidade do controle vetorial. Os recursos devem beneficiar todas as cidades com alto risco de proliferação da dengue. Os municípios vão receber cerca de 20% a mais de incentivo em relação ao recurso enviado para a vigilância em saúde. "A secretaria estadual estará acompanhando e assessorando esses municípios a fazer o controle, tanto com o pessoal que faz o monitoramento, como os agentes de endemias que possam ser deslocados para o campo", afirma o secretário executivo de Vigilância e Saúde do Estado, Eronildo Felisberto.
    Segundo a secretaria, apesar da melhora dos números em relação ao ano passado, quando 19 municípios do Estado tiveram risco de surto de dengue, a dificuldade para se identificar os pontos de proliferação das larvas do mosquito Aedes aegypt é grande. Muitos moradores ainda não permitem a entrada dos agentes em suas casas para a vistoria.
   O bairro de Aldeia, em Camaragibe, no Grande Recife, é uma das localidades em que os agentes encontram dificuldades. Ações na Justiça para que os donos permitam a entrada dos profissionais não têm sido eficazes. Para a secretária de Saúde da cidade, Ricarda Samara, as pessoas ainda precisam se conscientizar em relação ao combate à dengue. "A população precisa entender a nossa mensagem, abrir a sua porta e permitir que os agentes façam o trabalho deles", afirma.
    Além do Recife e Camaragibe, os seis municípios que receberão os recursos são Afogados da Ingazeira, Araripina, Arcoverde, Floresta, Garanhuns e Santa Cruz do Capibaribe.

Nenhum comentário:

Postar um comentário